17 de setembro de 2015

Projeto ensina cinema a crianças e adolescentes do setor leste de Uberlândia

Nesta semana, participantes irão gravar roteiro especial no palco do Teatro Rondon Pacheco.



Todo mundo brinca que criança hoje em dia já nasce sabendo usar um smartphone. E muito também se questiona sobre a medida adequada dessa utilização.
Pensando nisso, em potencializar a utilização saudável dessa tecnologia por crianças e adolescentes, é que o Projeto Tecnologia Escutatória oferece gratuitamente a crianças e adolescentes do setor leste de Uberlândia oficinas de audiovisual em que os participantes aprendem a fazer cinema utilizando as câmeras de seus smartphones. 
Durante as oficinas, que são semanais e acontecem no Clube Cesag, no bairro Alvorada, cerca de 240 crianças e adolescentes aprendem a ter um novo olhar sobre o cotidiano.
“Brincamos de fazer cinema e fazemos! Os alunos se dividem nas funções de roteirista, produtor, diretor, ator, e com seus celulares gravam histórias surpreendentes”, conta a arte-educadora do EMCANTAR que coordena as atividades, Aline Miguel.
Hoje, para estas crianças e adolescentes, o celular se tornou um instrumento de produção de arte e conhecimento. E tem mais: depois dos vídeos gravados, eles aprendem a editar o material e a postá-lo no blog criado especialmente para isso: www.tecnologiaescutatoria.blogspot.com.br.
A coordenadora do trabalho conta que depois de tanto aprendizado tem muito menino e menina querendo estudar mais. É o caso da aluna, Vitória Moura, de 14 anos, que está no Projeto. Ela pensa em fazer a faculdade de cinema e até já se arriscou em fazer vídeos para a escola em que estuda. “Eu aprendi muita coisa e quero aprender muito mais, fazer mais e mais vídeos. Estamos gravando um DVD. Eu quero fazer cinema, ser uma cineasta de verdade”, diz a aluna.

Filmando no palco do teatro
Nesta semana, nos dias 15, 16 e 17, para enriquecer ainda mais o aprendizado, a turma do audiovisual vai participar de um workshop especial com os cineastas Iara Magalhães e Guilherme Lopes, no Teatro Rondon Pacheco.
“Eles vão gravar no teatro um roteiro especial que está sendo preparado pelos cineastas e com isso terão a oportunidade de conhecer em detalhes um grande palco, com iluminação profissional, entre outras coisas”, explica Aline, que ainda ressalta: “para estas crianças, este é um momento único, mágico, que certamente pode se refletir nas escolhas de vida e no futuro de cada um deles”.
As oficinas de audiovisual fazem parte do Projeto Tecnologia Escutatória, que é desenvolvido pelo EMCANTAR, em parceria com o Programa Transforma, do Instituto Algar, por meio da Lei Estadual de Incentivo à cultura de Minas Gerais. 

Serviço:
O quê: Gravação do Projeto Tecnologia Escutatória
Onde: Teatro Rondon Pacheco
Quando:
Dia 15/09 das 8h30 às 10h30
Dia 16/09 das 8h30 às 10h30 e das 14h às 16h
Dia 17/09 das 14h às 16h

Sobre o EMCANTAR
É um grupo que há 18 anos trabalha com Arte e Educação. Na vertente artística, já lançou cinco álbuns: EMCANTAR (1999), MUTIRÃO (2003), PARANGOLÉ (2009), ESCUTATÓRIA (2012) e ENTREDENTES (2013). Além disso, realizou mais de 800 apresentações para mais de 250 mil pessoas de diversas cidades do Brasil, e acaba de retornar dos Estados Unidos, onde fez sua primeira apresentação internacional.
Na área educacional, desenvolve projetos de formação em artes, cultura e meio ambiente, através dos quais já envolveu mais de 30 mil pessoas, especialmente, educadores, crianças e adolescentes de regiões periféricas. Para saber mais, acesse: www.emcantar.org

Sobre o Instituto Algar
A Algar acredita que a educação é o caminho que vai levar o Brasil a uma realidade melhor. É por isso que, desde 1994, o Grupo investe em programas sociais voltados à comunidade, com objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade da educação brasileira. Essa decisão da Algar é operacionalizada, desde 2002, pelo Instituto Algar e reflete o compromisso com a sustentabilidade, que permeia todas as ações do Grupo. São quatro programas sociais* que juntos chegam a 24 cidades, 70 escolas, 3.400  alunos, 200 educadores e a participação voluntária de 800 associados da Algar. (*Dados referentes a 2014). Dentre eles, o Programa Transforma, que atende 09 bairros de Uberlândia com objetivo de promover o desenvolvimento humano de alunos do ensino fundamental e médio realizando ações de Educação Integral no contra turno escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog